Destaques
Jam no Mam

Além de uma das mais belas vistas de Salvador, quem passa pela Av. Contorno nos finais de tarde dos sábados pode conferir um movimento grande de pessoas e carros se dirigindo ao Solar do Unhão, uma construção do século XVI que é a sede do Museu de Arte Moderna da Bahia.

O motivo é a JAM no MAM, projeto que leva aos finais de semana do Museu uma trilha sonora especial, baseada no melhor estilo das jam sessions. Ponto de encontro garantido de músicos locais, o projeto vem atraindo artistas de todo o mundo que, de passagem pela Bahia, encontram ali um espaço democrático para ouvir Jazz com “sotaque baiano” e exercitar a arte da improvisação ao lado da Banda Base da JAM e de músicos profissionais que são referência no mercado local. A JAM no MAM é um projeto da Huol Criações, tem direção artística do músico Ivan Huol e acontece todos os sábados no MAM – Museu de Arte Moderna da Bahia, a partir das 18h.

Ele é uma continuação das jam sessions que eram realizadas entre 1993 e 2001 no Museu de Arte Moderna da Bahia. Também sob a coordenação do músico Ivan Huol, elas eram chamadas de Jazz MAM e aconteciam em frente à igreja do Solar do Unhão.

Excelentes músicos brasileiros já tocaram na JAM, além de artistas dos Estados Unidos da América, Canadá, Argentina, Colômbia, Itália, França, Bélgica, Alemanha, Áustria, Irlanda, Chile, Cuba, Argélia, Japão e Dinamarca, entre muitos outros países – e, é claro, a nata da cena instrumental baiana! Em 25 de agosto de 2007 o projeto retornou num local mais amplo, de cara com a Baía de Todos os Santos, e assumiu o apelido pelo qual já era conhecido pelos seus freqüentadores: JAM no MAM! E o sucesso do projeto permitiu que, em agosto de 2009, comemorássemos dez anos de realização, com uma programação especial que incluiu shows de artistas como Elza Soares, Toninho Horta, Fernando Sodré e Jurassik Quartet. Em maio de 2011, atingimos a marca de 250 mil espectadores.

Entre o ano de 2007 e 2013, período em que a JAM está no local que ocupa hoje, foram realizadas quase 300 jam sessions, com mais de 393 mil participantes! E se a média geral de público era de 1.323 espectadores por sessão, esse número subiu para 1.537 espectadores por JAM! Em todos esses anos, a JAM no MAM construiu algumas peculiaridades musicais que a diferenciam de outras jam sessions espalhadas pelo mundo.

Graças à forte tradição percussiva da música baiana e à riqueza de ritmos da cultural popular local, as performances no MAM oferecem um mix de baião, samba, frevo, salsa, blues e swing, trazidos para um universo que tem como tônica a improvisação. Tudo isso transforma a JAM em uma experiência única, que é a cara da Bahia e, por isso mesmo, universal!

Fonte: www.jamnomam.com.br


Compartilhar |